domingo, 21 de junho de 2009

A MULHER INVISÍVEL

A Ilusão da Mulher Perfeita...


Comentário Por Renan Rebello 
(Convidado)
Dia dos namorados, fui ao cinema ver a "Mulher Invisível" . Vários casais de namorados na fila e eu em carreira solo (como sempre).
Enfim, vamos falar da película!
Comprei o ingresso, entrei na sala dando nada pelo filme e curti, foi a mesma sensação que tive quando fui assistir: "Meu nome não é Johnny", não dei nada pelo o filme e sai fã.
Mais uma vez Selton Melo provou que é um puta ator, fez um "filme A" bem sacado, eu também percebi uma ligeira influência "Tarantinesca" nos diálogos, nada lineares e loucos, como nós.


O roteiro é bem bacana para uma comédia romântica, algo bem atípico nos filmes blockbusted brasileiro.
Resumindo: Pedro (Selton Mello) é aquele tipo de sujeito que ainda acredita no casamento. Já Carlos (Vladimir Britcha) definitivamente não acredita na idéia de que um homem possa passar a eternidade ao lado de uma única mulher. Os dois trabalham juntos numa sala de controle de tráfego da Prefeitura, de onde podem bisbilhotar e muito a vida alheia. Como melhores amigos, de alguma forma também controlam a vida um do outro.

É assim que, um dia, Carlos passa a se preocupar com o estado depressivo de Pedro, que vê sua vida ruir ao ser abandonado pela mulher, Marina. A crise emocional de Pedro é secretamente testemunhada por Vitória (Maria Manoella), uma vizinha que em breve se tornará viúva e que sempre foi apaixonada platonicamente por ele.
Tímida, ela ouve tudo que se passa no apartamento do vizinho através de um buraco na parede. E é assim que escuta Pedro ser abandonado pela mulher e enlouquecer ao saber que ela está grávida de um milionário alemão e vai se casar.

Quando o desespero toma conta dele, subitamente alguém bate à sua porta. Ele atende e dá de cara com a mulher mais linda do mundo carregando uma xícara vazia. Ela diz que seu nome é Amanda (Luana Piovani), que é a sua nova vizinha e que precisa de açúcar.Voluptuosa e com um jeito inocente, Amanda vai mudar a vida de Pedro, Vitória e até mesmo de Carlos, por uma razão simples: ela é uma mulher invisível! Só os que a desejam conseguem enxergá-la.



O filme é engraçado o tempo todo, e quando parece que vai perder o "time" aí que se enganamos pois continua na mesma pegada e é legal d ínicio até o fim. E o final que é "óbvio" é óbvio porém "diferente".
Só assistindo, para entender o que quero dizer. Não é atoa que tem pessoas que vê que no filme tem Selton Melo, nem se preocupam com a sinopse e vão para o cinema, eu não sou uma dessas mas eu os entendo.

Destaque também para a fotografia, que mostrou o Rio de um ângulo que quase nunca é explorado, mostrou um "Rio-Paulistano" digamos assim.
Mostrando o dia da cidade de muito trabalho e nada de praia quebrando assim um "rótulo" de que: "cariocas trabalham de bermuda e na praia" e a vida nortuna do Rio pós-trabalho também foi bem explorada: Cinema, Boate e Restaurante dando mais valor a película.



A lição que tirei do filme foi que a mulher que idealizamos perfeita não é perfeita, e a perfeita é a sua imaginação e no meu caso a mulher sob-medida é ela, a EVA!
Bom é isso...
um filme é duca... e é um "passatempo" que vale conferir ..









Título original: (A Mulher Invisível)
Lançamento: 2009 ()
Direção: Cláudio Torres
Atores: Selton Mello, Luana Piovani, Vladimir Brichta, Maria Manoella.
Duração: 105 min
Gênero: Comédia

NOTA: 8,0

Rennan Rebello
rennan.rebello@hotmail.com

3 comentários:

A brisa : Cici disse...

A blogueira Débora Camargo do blog Coisas de Débora, presenteou minha parceira Lilian Marques com um selinho e algumas regras. Lilian indicou meu blog para participar também, e mantendo esse ciclo estou indicando seu blog tá ? Passa no meu pra pegar o selinho ! Bjs

http://cantinhodabrisa.blogspot.com/

18:57
Cici disse...

Luana é um porre, mais é TDB viu ! rs

00:56
CINEMOVIE disse...

Vlw Grande Broder Flamenguista. assisti e gostei. Bonzinho o filme...

02:54

Postar um comentário